sexta-feira, 27 de agosto de 2010

EU ME AMO OU É BATATA

Nelson Rodrigues talvez começasse esse texto assim: É batata.

Toda vez que eu sou em público, neguinho me olha de canto de olho. E aparece o balão do pensamento de quadrinhos: “Xi, hoje ela está do avesso”.
É quase estar no Guiness por correr pelada contra um tufão e ao mesmo tempo saber virar uma brisa besta que não dá nem um tostão furado de emoção para ninguém. Mas que acalma as coisas e diminui a velocidade atordoada dos dias.
É como se eu fosse um ponto final no meio de uma frase sem verbo. Completamente no lugar errado como a minha pinta no ombro. Uma desconexão confusa porque o sangue que circula é quase frio e a temperatura quando varia muito dá convulsão. E é essa epilepsia desesperada que me faz viva no meio dos dramas que eu invento só para parecer mais complexo.
A insônia suportada com mil textos, o inchaço enfrentado com rodelas de pepino frio, as histórias orientais e nababescas da Juju, o sorriso sem vergonha da Bia e o abraço cúmplice do Matheus. O Renato suportando minha personalidade.
Mundo, mundo preste bem atenção: eu só estou do avesso quando sou estável. É Batata.

Esse troço de a gente só poder ser livre na intimidade das pessoas de sempre, no saber de olho fechado o que vem depois da sobremesa e do cafezinho é quase uma camisa de força. E só poder ser livre presa me dá angústia seguida de formigamento no lábio superior.
Improvisar a vida é a melhor forma de tentar vivê-la. É batata.

Eu já tentei entrar muito fútil no shopping e nem pensar como pagar todos os meus desejos trimestrais de ser um pouco mais arrumadinha e deixar à mostra super casualmente a etiqueta da Le Lis Blanc. O bendito dinheirinho suado escorregando entre meus dedos numa pressão catártica da sociedade para eu usar um cinto com laço enorme do meio da cintura, me dividindo no meio de um jeito bizarro. Para cima do laço e para baixo do laço. Só que eu não consigo e me culpo pelas minhas fragilidades e tento aparar as minhas arestas com massa corrida. Só que o limite da força do meu pensamento é zero, mil vezes já perdi momentos preciosos do meu tempo me concentrando em um objeto que nunca veio até mim.

Meu interior tem essa mania de não me empurrar para fora de mim, espirrando com toda força num catarro nem tão gosmento e nem tão verde, para eu poder começar de novo e resgatada para sempre dos meus conceitos quadrados de não querer perder nada de mim.

É como se se eu deixasse de ser isso fosse morrer bem mais rápido. Como se o mundo pudesse não suportar o meu peso e as minhas culpas e eu fosse a exclusiva responsável pelo fim da humanidade. Ou como se eu não pudesse viver com o fato do mundo continuar sem mim e sem sentir um pinguinho de saudade. Dá azia ser isso sim.
Mas o que eu acho de tudo isso mesmo, para resumir, é que eu gosto muito de mim.
Senão eu já seria outra há muito tempo. É batata.

www.taticavalcanti.com.br

RÍMEL NO CARRO.


segunda-feira, 23 de agosto de 2010

A CHAMA








Hoje é mais um daqueles dias em que eu presto atenção aos meus sinais.
Paro, observo, analiso e concluo: somos frutos de nossa própria força vital.
Acredito que sou uma pessoa totalmente movida pelo sentimento, minha maior chama de respostas ocultas.
A razão move meu lado analítico, minha parcela de conclusões ou como costumo dizer: uma parcela menor de "afazeres".

Existe um ditado que diz que você é o que você quer faz.
Você faz tudo que lhe é vital?
Tudo aquilo pelo qual acredita?

A chama que motiva o ser humano independe de sua vontade, ela vive dentro, mesmo que muitas vezes adormecida, é um processo mental positivo que estimula a iniciativa e determina os esforços da vida.
Mas acima de tudo a chama é responsável pela intensidade, direção e persistência desses esforços.

É como colocar na balança a razão e a sensibilidade. Mas a vida é assim, é preciso um pouco de dose, equilíbrio e jogo de cintura quando se trata de colocar a vida nos trilhos e traçar um rumo.
Se a sua vida anda meio parada, ou mesmo agitada ao ponto de não existir uma expiração profunda: LEIA SUA MENTE, RESPEITE SUA VITALIDADE, FAÇA!

Nem sempre existIrá uma resposta automática pronta para cada dúvida que aparecer, nem sempre a chama que existe dentro de você será responsável por todos os acertos, mas sem dúvida, você viverá muito mais leve, pois terá a certeza que o melhor estará sempre por vir.

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

AQUECENDO O DIA E OS CORAÇÕES



(reprodução/Dica de Gerson Yamauti)

SECAGEM A JATO


Cansado da potência fraquinha do seu secador de cabelo? Tente um desses . Com um motor elétrico projetado por engenheiros da Ferrari, a velocidade do ar chega a 130 km/h :-).
(reprodução)

CARRO PARA CIUMENTOS


O comercial 'The Letter', criaçao da agência norueguesa Try para o Golf da Volkswagen, mostra um marido desconfiado de possíveis aventuras extraconjugais da sua mulher. Até que ele conhece o novo Golf ...
(reprodução)

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

terça-feira, 10 de agosto de 2010

DEUSA - FERNANDA MOTTA



"I Love red lips!! Amo batom vermelho!!! What are you think?" ... Fernandinha Motta!
Fernanda Motta's Photos
(reprodução)

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

35 FILMES EM DOIS MINUTOS


Vídeo de 35 filmes em suas imagens de abertura e o cabra "gênio", faz uma única animação de dois minutos. O autor é
Andrew Price que tem como profissa Web Editor, em Venice Beach/USA. Que chato!!!
(reprodução)

terça-feira, 3 de agosto de 2010

PARA AQUECER NESTA NOITE TÃO FRIA...

EVA MENDES E O SEX TAPE

Depois de ir aos sites de busca, finalmente chegamos a fita de sexo que todos tem esperado com Eva Mendes. Está finalmente aqui e vocês não vão acreditar nas posições em que ela está...

(reprodução/blog Funny or die)

O FUTURO DE LARISSA RIQUELME!!!!!




Um futuro nem tão distante assim.
Esqueceu do celular (pq ia se perder) e tascou um copo, com direito a canudinho e tudo.
Na mão o famoso celular. Ou será o controle da TV ?!?!?!?
hahahahahahahhahahahaahhahaha

Novo filme da Heineken.


O novo comercial da Heineken mostra até onde vai a capacidade inventiva dos homens quando o assunto é cerveja.