domingo, 25 de outubro de 2009

Quem gosta cuida!!


(reprodução)

sábado, 24 de outubro de 2009

A fala do Alexandre


Você acompanha as crônicas do Alexandre Garcia no jornal Bom dia Brasil?
Incrível!
Encontrei outro brasileiro que pensa como eu.
Espero sinceramente que você faça parte desta minoria.
Fazer parte não é apenas concordar acenando afirmativamente a cabeça. É cumprindo as leis, é sendo honesto, é fazendo a sua parte.
Um dia, com esforço incrível, deixaremos a minoria para a maioria.
Muitos justificam os atos errados alegando que precisam criar os filhos. Que belos filhos serão estes que não encontram nos próprios pais o exemplo da dignidade.
Não adianta!
Sem o exemplo não chegaremos a lugar nenhum.
Não posso condenar alguém em minha roda de amigos por um ato errado, se depois faço o mesmo. Isto seria hipocrisia demais.
Penso que a única função da guerra é criar a vontade absurda da paz.
Isto serve também para o nosso país, mas não em relação à paz, mas em relação à honestidade. A única função deste mar de iniqüidades é criar no coração do brasileiro à vontade de obedecer às leis e de vê-las sendo cumpridas por todos.
Por enquanto tudo isso vai depender da consciência de cada um.
Enquanto isso não acontece vamos pagando juros altíssimo com a morte de entes queridos pela violência.
Já fui vítima de dois telefonemas de falso seqüestro. Tirando o susto e a noite de sono perdida nada mais levaram. Não dei andamento a ligação, desliguei na hora.
Mas fico com pena dos pais que tem filhos e que recebem a ligação justamente quando os filhos estão fora de casa.
Que Deus perdoe estes coitados, mas que nos perdoe também pela demora em mudar, pela conivência pelo não cumprimento das leis.

(reprodução)

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Lindinhos da F1



quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Mulher do futuro será menor, mais gordinha e mais fértil.


As mulheres do futuro serão levemente mais baixas e rechonchudas, terão corações saudáveis e um tempo reprodutivo mais extenso. Estas mudanças são previstas a partir de extensas provas para documentar que o processo evolutivo ainda atua sobre os humanos.

Os avanços médicos significam que muitas pessoas cujas mortes ocorreriam durante a juventude agora vivem até a terceira idade. Isso leva a uma crença de que a seleção natural não afeta seres humanos e que estes, portanto, pararam de evoluir.

"Isso é simplesmente falso", disse Stephen Stearns, biólogo evolucionista da Universidade de Yale. Ele afirma que, embora as diferenças na sobrevivência já não possam mais selecionar aqueles com maior aptidão e seus genes, as diferenças na reprodução ainda podem. A questão é se mulheres que têm mais crianças possuem esses traços distintivos, que elas repassariam aos seus descendentes.

Para desvendar a questão, Stearns e seus colegas trabalharam com dados do Framingham Heart Study, que trazia o histórico médico de mais de 14 mil residentes da cidade de Framingham, Massachusetts, desde 1948 --que englobam três gerações em algumas famílias.

Passando adiante

A equipe estudou 2.238 mulheres que haviam passado da menopausa, e então cruzaram os dados com as respectivas vidas reprodutivas. Para este grupo, a equipe de Stearns testou a altura, peso, pressão arterial, colesterol e outras características correlacionadas com o número de crianças a que elas deram à luz. Eles controlaram alterações devido a fatores sociais e culturais, para calcular o quão forte é a seleção natural para moldar estas características fisiológicas.

E é muito, segundo se confirmou. Mulheres mais baixas e gordas tendem a ter mais filhos, em média, do que outras, mais altas e magras. Mulheres cujos colesterol e pressão eram baixos também tinham mais filhos, e --não surpreendentemente-- tiveram seu primeiro na juventude e entraram na menopausa mais tarde. A surpresa foi que estas características foram passadas para suas filhas que, por sua vez, também tiveram mais crianças.

Caso a tendência persista por dez gerações, calcula Stearns, a mulher média em 2409 será 2 cm mais baixa e 1 kg mais pesada do que ela é atualmente. Ela dará à luz o seu primeiro filho cinco meses mais cedo e entrará na menopausa dez meses mais tarde, em relação à média atual.

Decodificação de cultura

É difícil dizer o que direciona para estas características, e discernir se elas estão sendo disseminadas por genes de mulheres, mas, pelo fato de Stearns controlar muitos dos fatores sociais e culturais, é provável que isso tenha resultado em um documento genético, em vez de um trabalho acerca de evolução cultural.

Não é o primeiro estudo concluindo que a seleção natural está "operando" nos humanos atualmente; a diferença é que muitos dos trabalhos anteriores foram concluídos de diferenças geográficas nas frequências de genes, e não de avaliações diretas do sucesso reprodutivo. Isso deixa o estudo de Stearn como, talvez, a mais detalhada medição da evolução humana atual.

"É interessante que o quadro biológico subjacente ainda é detectado sob a cultura", diz ele. Análises a longo prazo de outros conjunto de dados médicos pode jogar mais luzes sobre a interação entre genética e cultura.

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Exigências da vida moderna...

...(quem aguenta tudo isso???)

Dizem que todos os dias você deve comer uma maçã por causa do ferro.
E uma banana pelo potássio.
E também uma laranja pela vitamina C.
Uma xícara de chá verde sem açúcar para prevenir a diabetes.
Todos os dias deve-se tomar ao menos dois litros de água.
E depois uriná-los, o que consome o dobro do tempo.
Todos os dias deve-se tomar um Yakult pelos lactobacilos (que ninguém sabe bem o que é, mas que aos bilhões, ajudam a digestão).

Cada dia uma Aspirina, previne infarto.
Uma taça de vinho tinto também.
Uma de vinho branco estabiliza o sistema nervoso.
Um copo de cerveja, para... não lembro bem para o que, mas faz bem.
O benefício adicional é que se você tomar tudo isso ao mesmo tempo e tiver um derrame, nem vai perceber.........

Todos os dias deve-se comer fibra.
Muita, muitíssima fibra.
Fibra suficiente para fazer um pulôver.
Você deve fazer entre quatro e seis refeições leves diariamente.
E nunca se esqueça de mastigar pelo menos cem vezes cada garfada.
Só para comer, serão cerca de cinco horas do dia. UFA !!!

E não esqueça de escovar os dentes depois de comer.
Ou seja, você tem que escovar os dentes depois da maçã, da banana, da laranja, das seis refeições e enquanto tiver dentes, passar fio dental, massagear a gengiva, escovar a língua e bochechar com Plax.
Melhor, inclusive, ampliar o banheiro e aproveitar para colocar um equipamento de som, porque entre a água, a fibra e os dentes, você vai passar ali várias horas por dia... rsrsrsrs!

Há que se dormir oito horas por noite e trabalhar outras oito por dia, mais as cinco comendo são vinte e uma.
Sobram três, desde que você não pegue trânsito. TÁ DIFICILLLLL!!!!!!!!!!!!!!

As estatísticas comprovam que assistimos três horas de TV por dia.
Menos você, porque todos os dias você vai caminhar ao menos meia hora (por experiência própria, após quinze minutos dê meia volta e comece a voltar, ou a meia hora vira uma)..

E você deve cuidar das amizades, porque são como uma planta: devem ser regadas diariamente, o que me faz pensar em quem vai cuidar das minhas amizades quando eu estiver viajando.

Deve-se estar bem informado também, lendo dois ou três jornais por dia para comparar as informações.

Ah! E o sexo!!!!
Todos os dias, um dia sim, o outro também, tomando o cuidado de não se cair na rotina.

Há que ser criativo, inovador para renovar a sedução.

Dizer EU TE AMO, toda hora!!!''

Também precisa sobrar tempo para varrer, passar, lavar roupa, pratos e espero que você não tenha um bichinho de estimação. Se tiver tem que brincar com ele, pelo menos meia hora todo dia, para ele não ficar deprimido....

Na minha conta são 29 horas por dia.

A única solução que me ocorre é fazer várias dessas coisas ao mesmo tempo!!!

Tomar banho frio com a boca aberta, assim você toma água e escova os dentes ao mesmo tempo.

Chame os amigos e seus pais, seu amor, o sogro, a sogra, os cunhados...
Beba o vinho, coma a maçã e dê a banana na boca da sua mulher. Não esqueça do EU TE AMO,

Ainda bem que somos crescidinhos, senão ainda teria um Danoninho e se sobrarem 5 minutos, uma colherada de leite de magnésio.

Agora voce tá ferrado mesmo é se tiver criança pequena, ai lascou de vez, porque o tempo que ia sobrar para voce...meu já era. criança ocupa um tempo danado.

Agora tenho que ir.

É o meio do dia, e depois da cerveja, do vinho e da maçã, tenho que ir ao banheiro e correndo.

E já que vou, levo um jornal...

Tchau....
Luís Fernando Veríssimo
(reprodução/Dica de
Rachel Coelho, que não tem tempo para mandar emails para as amigas)

terça-feira, 13 de outubro de 2009

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Improvável ... Muito bom !!!!!



Criado, produzido e encenado pela Cia. Barbixas de Humor, o espetáculo “Improvável” é um projeto de humor baseado em improvisações no qual a platéia tem fundamental importância para criação das cenas. O espetáculo tem muita influência do programa "Whose Line is it Anyway?" (Inglaterra e EUA).
Além dos Barbixas, um ator convidado faz o papel de Mestre de Cerimônias (o famoso "MC"), aquecendo a platéia com uma pequena introdução antes do espetáculo interagindo com o público e explicando como funciona o espetáculo. Na hora das improvisações ele seleciona as sugestões da platéia e explica os mecanismos e as regras dos jogos de improvisação.

A cada apresentação serão chamados dois atores convidados para completar o elenco. E como tudo é baseado no improviso, o público sempre verá uma peça diferente e interativa. Já passaram pelo “Improvável” Rafinha Bastos, Oscar Filho, Marcela Leal, Marco Luque, Marianna Armellini, Cristiane Wersom, Marco Gonçalves, Marcelo Tas e Márcio Ballas.

Um aninho e já sabe falar!

No seu ano de estréia as apresentações eram mensais e Rafinha Bastos era o Mestre de Cerimônias fixo.
Agora, com um ano de vida, o “Improvável” já é um dos espetáculos de improvisação mais conhecidos no Brasil. Seus vídeos no Youtube viraram febre e chegaram a incrível marca de mais de quatro milhões de acessos por mês. Isso significa 160 mil acessos por dia, ou seja, dois acessos por segundo.

Dá-lhe 6ª feira !!!!!



Dica da Comparasa Jackie

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Contra assédio, táxi cor-de-rosa...

A cidade mexicana de Puebla, localizada a 130 quilômetros da Cidade do México, inaugurou nesta semana uma frota exclusiva de táxi para mulheres como forma de evitar assédios. Chamados de "Pink Taxi" (A COR DO BLOG), os veículos pintados de cor-de-rosa são dirigidos por mulheres e voltados para uma clientela feminina. Os 35 veículos circularão 24 horas por dia e têm como público-alvo donas-de-casa, jovens universitárias e mulheres da terceira idade, que podem solicitar o serviço por celular.

Frota de táxis cor-de-rosa é exclusiva para mulheres e serve para evitar assédios

"Este sistema surge em razão da necessidade de contar com um transporte inovador e seguro para as mulheres. Em outros lugares do mundo vem funcionando com grande sucesso e agora Puebla será pioneira no transporte exclusivo para mulheres na América Latina", explicou o Secretario de Comunicações e Transporte do Governo de Puebla, Valentín Meneses Rojas. Segundo Sandra Montalvo, diretora do Instituto Municipal da Mulher, há um grande número de queixas de roubos e abusos sexuais não só nos táxis, mas em outros meios de transporte público. "Nossa ideia é, em breve, lançar os ônibus exclusivos." Especialização Para impulsionar a iniciativa dos táxis para mulheres, a prefeitura da cidade se uniu à iniciativa privada, regulamentando os carros e oferecendo capacitação a 70 motoristas contratadas. As taxistas licenciadas passaram por exames clínicos, psicológicos, teóricos e de condução. Sandra Montalvo rebate as críticas ao novo sistema, que geralmente apontam que a ação é "sexista". "A ONU e todos os tratados internacionais sobre igualdade de gêneros permitem estas ações discriminatórias que têm por objetivo ajudar a reduzir a brecha entre homens e mulheres que ainda existe. São as chamadas ações afirmativas", disse. E preventivas. Puebla quer evitar o cenário que vive hoje a capital do país. Na Cidade do México, não são raros os casos de violação em táxis. Somente entre janeiro a agosto deste ano, 25 taxistas haviam sido detidos por abusos. Segundo a Procuradoria do Distrito Federal, a incidência é de seis a oito ataques por mês.
(reprodução/UOL/BBC Br-Carolina Hanashiro Da Cidade do México)

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Para as LINDINHAS !!!!!Edição 2010 do calendário com verdadeiros agricultores da Suíça foi lançado está semana





Como faz todos os anos, a editora suíça Bauernkalender lança seu novo calendário com verdadeiros agricultores que vivem nas montanhas da Suíça. Para montar o elenco de 2010, 30 homens competiram para ilustrar os 12 meses do ano e a capa do calendário. Aqui, publicamos uma prévia de alguns agriculatores, todos fotografados por Tina Steinauer, que passaram no teste e podem ser considerados os mais sexys do país, famoso pelo seu chocolate e pela pureza do leite. O lançamento foi na segunda-feira, 5 de outubro, e cada exemplar custará cerca de R$ 70. Os interessados em encomendar um exemplar, podem fazê-lo, clicando aqui.

http://www.bauernkalender.ch/bestellung-f.php

(Reprodução MSN - Estilo de Vida)

Tabu pode significar diagnóstico tardio e risco de vida



Exame de sangue não substitui o toque retal; há cura em quase 100% dos casos
No Brasil, o câncer de próstata é a segunda maior causa de mortes por câncer entre a população masculina. Perde apenas para o câncer de pele não melanoma. Mas o medo e o preconceito ainda persistem quando o assunto é o exame de toque retal para a prevenção da doença. O teste sangüíneo, chamado de teste de PSA (antígeno específico de próstata), é encarado por muitos pacientes como uma opção ao exame de toque, mas estudos recentes revelam que a análise pelo sangue deixa de detectar 25% dos casos de tumores malignos na glândula.
Para um diagnóstico mais preciso em homens com mais de 40 anos, é necessário que haja as duas avaliações. "O PSA identifica em torno de 80% dos tumores que estão elevados. Acontece que, antes, nós só considerávamos preocupante o exame de sangue que indicassem níveis superiores do PSA, acima de 4 ng/ml (nanograma por mililitro). No entanto, as últimas pesquisas apontam que 10% dos pacientes que tiveram índices de PSA menores que 1 ng/ml tinham câncer na próstata", revela o urologista Edson Tranqüilo Artoni.
Esta nova preocupação trouxe mudanças na relação médico–paciente. "Antes, se o paciente apresentava PSA equivalente a 1 ng/ml, o médico dizia que ele estava tranqüilo. Mas ficou provado que a cada dez pacientes que apresentavam 1 ng/ml, um tinha o tumor. Por isso, o exame do toque se tornou ainda mais importante", destaca.

Diagnóstico

Os procedimentos para diagnosticar o tumor começam com a averiguação do nível PSA, passam pelo toque retal e, se houver alguma alteração, são realizados a ultra-som transretal e a biópsia da próstata – que é a retirada de fragmentos da glândula para uma análise, que apresentará um diagnóstico definitivo.
Edson Artoni acredita que os homens que procuram um especialista para a avaliação da próstata estão perdendo o medo e encarando o preconceito com a ajuda de suas mulheres. "Na maioria das vezes, o paciente vem acompanhado da esposa. Eu tive somente dois casos em que a pessoa não quis fazer de forma alguma o toque retal, entre os mais de 20 mil que já consultei", observa.
A conscientização é o fator preponderante para vencer medos e preconceitos. "A primeira coisa que o médico deve fazer é se esclarecer sobre a necessidade do exame. Antes, muitos diagnósticos eram realizados tardiamente. O câncer na próstata é potencialmente curável. Nos casos em que o tumor ainda é pequeno, do tamanho de uma ervilha, por exemplo, o médico retira a próstata e o paciente está curado", enfatiza.

Genética e dieta também são determinantes da doença


A função da próstata é produzir enzimas que digerem os coágulos dos espermas. Mas depois dos 40 anos, a glândula começa a dar problemas aos homens. "Além do câncer, também são comuns ipleblasia benigna e infecções, conhecidas como prostatite", explica o urologista.
As características genéticas são preponderantes como fator de risco para o câncer de próstata, juntamente com a alimentação rica em gordura animal. Além disso, "em países da Escandinávia e no Japão, a incidência é menor pela característica da dieta. Já nos Estados Unidos, onde se come muita gordura e fast food, há mais casos da doença", avalia Artoni.
Genética e etnia também estão entre os fatores que podem determinar a existência da doença. As indicações científicas ainda são poucas, mas já se sabe que os negros, por exemplo, são mais propensos ao surgimento do tumor. "O homem negro com mais de 40 anos tem 60% mais chances de contrair o tumor que outros indivíduos na mesma faixa etária. E existe um agravante: neles, os casos são ainda mais graves", adverte Artoni. A hereditariedade também deve ser levada em conta, e pacientes que tenham casos da doença na família devem estar ainda mais atentos aos exames preventivos.

Parceiras ajudam a superar preconceito


Nas ruas, uma boa parte dos homens que estão na faixa etária à qual os médicos recomendam o exame trata o assunto como um verdadeiro tabu, numa mescla de preconceito e medo. Alguns preferem nem falar sobre o assunto.
O autônomo Luiz Antônio de Oliveira, 42 anos, sabe que está na idade em que deve procurar um urologista para se prevenir contra o tumor na próstata. Mesmo ciente, ainda reluta quanto a fazer os exames. "Já passei dos 40 e deveria fazer. Mas é uma coisa meio desagradável, chata. Tenho medo, acho que é uma situação desconfortável", acredita.
As pessoas que não se sentem constrangidas a falar sobre o exame do toque lembram que o ato de prevenção contra o câncer de próstata é tão rápido e indolor que o assunto ganhou um contorno maior do que realmente deveria ter. "Acho que as pessoas têm resistência ao exame por ignorância mesmo. Quem está nesta faixa etária, em que a incidência do câncer na próstata é maior, e prefere não fazer pode ter conseqüências bem mais severas que apenas um diagnóstico indolor", adverte Mauro Humberto, 49 anos.
Ele já fez duas vezes a consulta com um urologista, a primeira em 2001, a segunda no ano passado. "Eu resisti uns quatro anos, mas depois fiz o PSA e o médico disse que era importante complementar a avaliação com o toque. Perdi o preconceito, apesar de ter muita timidez na hora e ser um pouco constrangedor. Mas é rápido, quando você percebe já acabou", relata.
Outro senhor de 47 anos, que prefere não ser identificado, também tem a consciência de que o exame de próstata é uma forma de garantir a sua saúde e longevidade após os 40 anos. "Qualquer homem nesta faixa etária está predisposto a ter um câncer na próstata. O preconceito pode retardar o diagnóstico do paciente e um pronto-tratamento", opina.

Exames

O exame de toque retal é aquele em que um médico especialista introduz o dedo indicador recoberto por uma luva no ânus do paciente afim de palpar a porção anterior do reto, região em que se localiza a próstata. Se há uma aumento da glândula ou a presença de endurecimento ou nódulos, o examinador pode definir aonde se localiza essa alteração e recomendar outros exames mais detalhados, para se descartar ou não a possibilidade de câncer.
O exame de ultra-sonografia ou ecografia transretal é um exame em que um transdutor (aparelho) é introduzido no reto do paciente através do ânus, A próstata e as outras estruturas pélvicas são visualizadas para se detectar alterações de tamanho ou forma.


Exame de toque retal um tabu para os homens

O câncer de próstata atinge geralmente homens acima de 50 anos, a doença se dá por meio do crescimento anormal e incontrolada das células da próstata que é uma glândula masculina localizada abaixo da bexiga, sendo responsável pela produção de parte do sêmen, líquido que carrega os espermatozóides produzidos nos testículos.
O câncer de Próstata é uma doença que provoca o crescimento anormal e incontrolado das células da próstata. Assim como qualquer outra doença, se diagnosticado no início o câncer de próstata é curável. Mas, uma vez ignorado pode se espalhar por outras partes do corpo tornando-se incurável. O aumento da doença se dá de forma lenta e sem apresentar sintomas.
Há duas maneiras de se diagnosticar o câncer de próstata, a mais comum é o exame de toque retal onde o médico insere o dedo com uma luva e lubrificante no reto e sente a próstata através da parede do reto na busca de alterações. A outra forma de análise é através do exame de sangue Antígeno Prostático Específico (PSA) que mede o nível de PSA nos homens com câncer de próstata, hiperplasia de próstata benigna ou infecção da próstata.
As características desta doença são dificuldades para expelir a urina, sangramento e dores ao urinar, seguido de dificuldades de ereção e ejaculação no ato sexual. Estes são os sintomas que devem servir de alertas para os homens, embora a presença de nódulos nem sempre signifique câncer maligno.
Assim como no caso das mulheres os homens mostram rejeição ao fazer o exame de toque, pois devido a maneira como ele é realizado. O pensamento machista muitas vezes fala mais alto que a própria saúde, o preconceito adia a consulta com o especialista e aumenta o risco do desenvolvimento da doença para um estágio incurável. Um simples toque faz a diferença, quanto antes a doença for detectada maiores serão as chances de cura.


A vida após o câncer de próstata

Saiba como é a recuperação dessa cirurgia que assusta tanto os homens

O exame de próstata ainda é um tabu entre os homens, que precisam fazer o exame anualmente após os 50 anos para detectar precocemente o problema. Quanto mais tardio for descoberto, maiores são as consequências, podendo levar o paciente à morte.

Em homens que têm histórico da doença na família, é bom começar a se precaver a partir dos 45 anos. Mas não é nada desesperador. Com as novas tecnologias da medicina, a recuperação é cada vez mais rápida e menos incômoda.

Quem tem câncer que não saiu da próstata pode optar pelo tratamento com radioterapia ou bracterapia (implante de semenetes radiotivas na próstata), sem precisar operar. “A cirurgia é o processo mais utilizado e mais bem estudado no controle do câncer. Mas tem efeitos colaterais”, afirma o professor de Urologia da Escola Paulista de Medicina Fernando Almeida.

Os efeitos pós-cirurgia

A consequencia mais frequente é a disfunção erétil. Quanto mais jovem o paciente, menor o número de casos. “Também é um quadro que vai melhorando até completar um ano da cirurgia, e ocorre entre 40% e 50 % dos pacientes”, diz. “O homem, se precisar, pode ter ajuda com medicamentos que estimulem a ereção”.

“Existe, ainda, a possibilidade de prótese peniana”, explica Fernando. “Há uma que é mais rígida, e o homem tem ereção constante. E tem as que são infláveis, através de um dispositivo colocado durante a cirurgia e, na hora da relação sexual, deve ser pressionado, mas é imperceptível”. De acordo com ele, a opção vai depender do quadro de cada paciente.

Outro problema enfrentado após a cirurgia é a incontinência urinária. “Isso acontece entre 5% e 10% dos casos, nos primeiros meses até um ano, mas, na maioria das vezes, isso se resolve em seis meses”.

Além disso, alguns pacientes têm a impressão de que o pênis fica menor depois de realizar a cirurgia. Mas isso não é verdade. “O pênis tem vários estados, dependendo da irrigação sanguínea. Se está frio, ele fica mais retraído. Se está calor, ao contrário… O que acontece é que o homem pode perder alguns reflexos com a cirurgia, por isso tem a impressão de que o tamanho está alterado, mas não está”, afirma o médico.

Já passei por isso

João, 64 anos, realizou a operação há pouco mais de 5 anos e comemora ter saído do período de risco do tumor voltar. “Ainda faço exames de sangue periodicamente para saber se não há nenhuma alteração, mas, graças a Deus, me curei completamente”, diz ele que, na época, ficou apavorado com o diagnóstico de câncer de próstata e realizou a cirurgia.

“Depois da cirurgia, fiquei três dias no hospital e fui para casa, com uma sonda que recolhia a urina em uma bolsa, durante duas semanas. Era extremamente desagradável ficar com uma sonda na uretra. Dá muito mais aflição do que incômodo, propriamente dito”, explica ele que, nessa fase, não saía de casa e não podia fazer esforços.

Com a retirada da sonda, nem tudo foi fácil, pois ele passou a sofrer com a incontinência urinária. “Não conseguia segurar a urina. Mas eu até dava risada dessa situação, pois estar vivo e livre de um câncer era muito mais importante do que qualquer outra coisa. Por um tempo, dormia de fraldas geriátricas e, aos poucos, meu controle sobre a urina foi voltando”, lembra ele que, em nove meses, já voltara completamente ao normal.

A parte mais difícil de comentar, para João, é a sexual. “Perdi a ereção por um tempo, depois, voltei a ter. Mas não é a mesma coisa. Outro aspecto que me impressionou demais foi que, com a retirada da próstata, o tamanho do pênis parece que diminuiu, mas meu médico disse que eu não notaria mais isso quando voltasse a ter ereções. Ele tinha razão”. Após fazer uso de medicamentos que estimulam a ereção: “Hoje consigo ter uma vida sexual boa, levando em consideração que sou um homem de 64 anos”, brinca.

Ele finaliza estimulando os homens a fazerem o exame. “Falo sempre para o meu filho que, quando ele ficar mais velho, que faça o exame sem essas bobagens de preconceito. E ele ainda deve começar mais cedo, por causa da predisposição genética”, diz. “O exame é desagradável, mas necessário. Pode ter certeza que é muito menos desagradável do que ter um câncer que se espalhe pelo corpo todo por causa de um tabu sem sentido”.

Dica da Comparasa Jackie

Faça uma viagem de aventura pela costa da Califórnia


Para chegar até as águas, é preciso enfrentar uma estrada que em determinados trechos parece muito próxima do abismo


A apenas 16 quilômetros de São Francisco, a rodovia costeira da Califórnia emerge de uma paisagem de subúrbios residenciais e comerciais e revela o Oceano Pacífico em sua mais imponente e traiçoeira grandeza. A rodovia 1, nesse trecho da costa - bem ao norte da região de Big Sur, mais procurada pelos turistas - percorre uma densa área de eucaliptos, galga uma colina íngreme, passa por uma fenda tortuosa entre duas muralhas rochosas abruptas e emerge como uma estrada que acompanha o topo de uma crista conhecida, pelos locais, como Devil's Slide, ou o "escorregador do diabo".
O viajante que percorre o promontório que se projeta rumo ao oceano contempla uma linda vista das águas, 150 metros abaixo, mas precisa enfrentar uma estrada que em determinados trechos parece muito próxima do abismo, entre um paredão de rocha cinzenta e o azul do mar lá embaixo. O trecho tem pouco mais de três quilômetros, e percorrê-lo demora apenas cinco minutos, mas é um passeio espetacular. Também serve como uma clara fronteira psicológica entre a cidade e uma seção de costa que fica perto o bastante de São Francisco para constituir um subúrbio, mas ainda assim parece notavelmente intocada e silenciosa.

Visitar Devil's Slide de carro é uma experiência que precisa ser realizada logo. Em 2011, dois túneis que no momento estão sendo escavados na montanha adjacente serão abertos ao tráfego, e a seção de estrada por sobre a crista será fechada a veículos. O condado de San Mateo planeja preservá-la como ciclovia e trilha para pedestres.

Mas os dias em que a crista servia como uma passagem assustadora e emocionante para uma viagem costeira incomum se tornarão coisa do passado.

Em julho, fiz o trajeto acompanhada por meus filhos, Timothy, 12, e Eleanor, 10, partindo do Cliff House, um bar e restaurante conhecido em São Francisco que oferece vista das ondas lá embaixo e uma loja de suvenires. Mas nosso destino na verdade era a Giant Camera, o último vestígio de um parque de diversões do século XIX que era conhecido como Playland.

Um edificação em formato de uma câmera fotográfica de 35 milímetros deitada de costas, a Giant Camera abriga uma gigantesca câmara obscura, um dispositivo óptico criado há mais de dois mil anos.

As luzes do edifício se apagam e uma combinação entre um espelho e duas lentes projeta a majestosa vista costeira que existe no exterior sobre uma mesa parabólica de dois metros de largura. Em definição cristalina, propiciada pela escuridão do interior da câmara, pudemos ver um panorama cinematográfico da costa, como se as ondas bravias, os respingos de água marinha, as focas e as gaivotas estivessem se deslocando por sobre a mesa, com um efeito quase que holográfico.

Depois disso, retomamos a estrada em direção a Devil's Slide. A maioria dos motoristas que estão deixando as movimentadas comunidades da baía de São Francisco prefere usar as vias expressas, que ficam mais distantes da costa, mas para pessoas como eu, que empregam a rota costeira como percurso para o trabalho, o nome "Devil's Slide" é a um só tempo eloquente e incômodo, por implicar ira imprevisível da parte da natureza. A erosão que formou o promontório não desapareceu, e a estrada é vítima de deslizamentos de terra, alguns dos quais causam interrupções prolongadas de tráfego.

Mas a área é famosa entre os moradores locais por sua beleza agreste e sua mística um tanto traiçoeira. Em Portrait in Black, um filme de suspense de 1960, o local tinha papel de destaque: Lana Turner e Anthony Quinn empurram o carro que abriga o corpo do marido morto de Turner encosta abaixo.

Perto do limite sul da crista, mas requerendo uma descida, fica a Gray Whale Cove Beach, praia que conta com número considerável de vagas de estacionamento do lado leste da estrada. Mas a necessidade de atravessar a estrada em meio aos carros para chegar ao mar nos convenceu a desistir da visita e a optar por uma parada em uma das áreas de repouso no topo da crista, da qual era possível divisar a escala e altura imponentes das montanhas locais.

A maior parte da costa da Califórnia é terra pública, e praias controladas pelo Estado oferecem amplos estacionamentos e trilhas bem conservadas ao longo da rodovia. Montara Beach, uma praia de águas tranquilas e pacíficas, é a primeira delas, depois de Devil's Slide. No período entre novembro e abril, é possível avistar as baleias cinzentas que passam pela área em sua migração anual.

No final do século XIX, naufrágios causados por rochas marinhas pontiagudas incentivaram a construção de um farol em Point Montara, cerca de 800 metros ao sul da praia e ainda operado pela guarda costeira. Acomodações em estilo albergue estão disponíveis no complexo do farol.

Dica da Comparsa Jackie.

Parabéns Vitão !!!!!




MUITA SAÚDE , SUCESSO, PAZ, AMOR E $$$...

AS COMPARSAS DE BATOM