quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Fusca - 50 Anos de Brasil.






Durante o mês de setembro os corredores do Shopping Frei Caneca, em São Paulo, serão invadidos por vários Fuscas. É a comemoração do cinquentenário do maior ícone da indústria automotiva mundial, com a exposição “Fusca – 50 Anos de Brasil”.

A mostra, que ficará aberta ao público até o próximo dia 27, reúne exemplares de diversas épocas, com destaque para os modelos Split Window (1952), Teto Solar (1956), Sedan (1961), Cabriolet (1963), Teto Solar – Cornowagen (1965), Pé de Boi (1965), Bizzorrão (1974) e Última Série (1986).

Os visitantes do shopping poderão conhecer de perto clássicos exemplares impecáveis de colecionadores, cujas lanternas, para-choques, piscas e tetos solares marcaram época e fizeram história. Além disso, também haverá uma exposição de miniaturas dos Fuscas Sedan, D3, Fittipaldi, viaturas da Polícia Militar, do Exército, do BOPE e outras.

A primeira importação do chamado Volkswagen Sedan para o Brasil aconteceu em 1950, mas o primeiro modelo produzido em terras brasileiras saiu da fábrica de São Bernardo do Campo (SP) no dia 3 janeiro de 1959. O apelido Fusca se tornou nome oficial do carro apenas em 1983. Em 1986, o carro foi tirado de linha, mas voltou a ser produzido em 1993, por sugestão do então presidente Itamar Franco. Em todo o mundo foram fabricados mais de 21,5 milhões de Fuscas, sendo 3,7 milhões no Brasil.

Alguns modelos que você vai ver no shopping
Split Window (1952)
Este modelo surgiu no Brasil no começo da década de 50 por meio de importadores independentes. Logo depois, em 1953, começou a ser importado pela Volkswagen do Brasil. As setas laterais, mais conhecidas como “bananinhas”, são detalhes marcantes deste exemplar. Mas não podemos nos esquecer da parte traseira, com os vidros pequenos e lâminas dos para-choques bem fininhas. Modelo muito desejado pelos amantes da marca em todo o mundo.

Teto Solar (1953)
Logo após a versão “Split Window” foi lançada a versão com maior visibilidade traseira. Esse exemplar saiu de fábrica com um teto solar de lona para que, durante os poucos dias de verão europeu, o proprietário pudesse usufruir desse raro clima. Como essa versão saía em menor escala, se tornou um veículo precioso entre os colecionadores.

Sedan (1961)
É um modelo muito raro, devido às lanternas traseiras, aos piscas dianteiros e à carroceria. Somente neste ano houve essa união de detalhes; por isso se tornou um carro imprescindível em uma coleção Volkswagen.

Cabriolet (1963)
Esta versão servia à diretoria da Volkswagen durante o translado entre os galpões da montadora. O modelo da exposição passou por vários colecionadores, mas o atual proprietário realizou uma minuciosa restauração e o deixou exatamente como saiu da fábrica, em Osnabruck (Alemanha). É um exemplar muito precioso e valioso entre os colecionadores de automóveis antigos.

Teto Solar – Cornowagen (1965)
Modelo com teto solar, copiando a cultura europeia.

Pé de Boi (1965)
Devido a uma isenção de impostos para carros populares, estipulada pelo governo da época, muitas empresas adquiriram o modelo para a sua frota. Nesta versão, os carros vinham somente com a tapeçaria central do teto, forrações de porta confeccionadas em papelão e sem tampa do porta-luvas. Não existia a forração interna e nem mesmo todos os cromados da versão mais cara. Acredite se quiser: não tinha marcador de combustível, somente uma “torneirinha” que, quando aberta, liberava mais três litros de combustível.

Bizzorrão (1974)
Na década de 70, a Volkswagen resolveu atingir o público jovem, criando um carro com “apelo” mais esportivo. Colocou motor 1600 cc, dupla carburação, volante esportivo, relógios para medir a performance e rodas aro 14. Essa tentativa não teve muita adesão, e o exemplar se tornou raro entre os Fuscas existentes nas diversas coleções do Brasil.

Última Série (1986)
Em 1986, a Volkswagen decidiu encerrar a produção do Fusca devido ao alto custo de montagem e à queda nas vendas. Para comemorar a finalização de um carro representativo, foram montadas 850 unidades (uma para cada concessionária na época). De alguma forma esses carros deveriam ser lembrados para sempre entre os amantes do “besouro”. Todos os exemplares eram numerados e vinham com o chaveiro/chave de ouro e um certificado comprovando a autenticidade do veículo.

SERVIÇO
Exposição: Fusca – 50 anos de Brasil
Local: Shopping Frei Caneca – Rua Frei Caneca, 569
Data: até 27 de setembro

Horário: de segunda a sábado, das 10h às 22h; domingos e feriados, das 14h às 20h.

Entrada franca

(Reprodução - No Limits)

10 comentários:

  1. Adorei !!!!!

    Meu sonho é ter um Cabriolet...mas gostei também do Cornowagem ...rsrsrsrsrsrs ... Que nome ?!?!?! rsrsrsrsrs
    É bom para andar com o "Lindinho" se ele não se comportar ...rsrsrsrsrsrs

    ResponderExcluir
  2. Blog das mil facetas... legal o post! As meninas estão tocando a bagaça com primazia!

    ResponderExcluir
  3. Obrigada Salominha, só vc mesmo para nos honrar com sua visita diária ... sem sua grande ajuda não estariamos aqui.

    Vc é o ÚNICO LINDINHO que está nos prestigiando.

    Dá- lhe PAPITO das COMPARSAS !!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  4. Epa epa... sem essa de único dona Andréa.
    Eu to sempre por aqui palpitando.
    Qto ao post, tive fusca 67, 69, 71 74 75 .
    Que me lembre foram esses, depois uma renca de outros modelos, brasilia, gol, kombi, parati. Agora quero distancia de todos. estou na fase "F", Fiat e Ford.

    ResponderExcluir
  5. Regi,

    Vc precisa aparecer mais por aqui e quem sabe começar a postar também.

    Vamos agradecer bastante.

    ResponderExcluir
  6. Cobra a Natacha.
    Ela é boa pra isso.
    Não estou nem postando nos Comparsas por absoluta incompatibilidade com o teclado.
    Simplesmente NÃO SEI !!!!

    ResponderExcluir
  7. Gostei do Post sobre os fusquinhas que sou apaixonado por eles e tenho 2 atualmente.
    O interessante que é difícil alguém com mais de 40 anos não ter algumas história com eles.
    Jovino

    ResponderExcluir
  8. E deixamos muitos blogs comendo poeira com a postagem da "Lindinha"...he...he...he...

    ResponderExcluir
  9. putz, picotaram o fusca do Eric...

    ResponderExcluir